Código: 6657

Lp Rolling Stones Blue & Lonesome 180g DUPLO

Marca: Elusive Modelo: INTLP14944 Referência: LP6657


Por:
R$ 289,00

ou 18X de R$ 21,01 com tarifa

Enviar
Avise-me quando estiver disponível

Blue & Lonesome

É o vigésimo-terceiro (na cronologia britânica) e vigésimo-quinto (na cronologia americana) álbum de estúdio e, até o momento, último álbum de músicas inéditas da banda de Rock britânica The Rolling Stones, lançado pela Polydor Records em 2 de dezembro de 2016.
O nome do álbum é com “&” e não “and”, ao contrário da música que o inspira[1]. Foi lançado onze anos após A Bigger Bang (2005), a mais longa lacuna entre álbuns de estúdio da carreira musical da banda. É o primeiro e único álbum da banda composto exclusivamente por covers. Os Rolling Stones são uma das bandas mais longevas da história do Rock, já tendo comemorado mais de 50 anos de carreira ininterrupta. No ano de seu lançamento, o Stone mais velho, Charlie Watts, contava com 75 anos.
Após o lançamento do álbum de estúdio A Bigger Bang, em 2005, Os já idosos músicos ingleses mantiveram uma carreira bem movimentada, com várias turnês internacionais pra estádios lotados, além de lançamentos pontuais de músicas inéditas. Mas, não obstante o lançamento de álbuns retratando shows ao vivo antigos e recentes, assim como coletâneas, o quarteto passou anos sem mencionar a ideia de lançar um novo álbum de estúdio.
Em abril de 2013, quando comemoravam 50 anos de carreira ininterrupta da banda com a turnê 50 and Counting Tour, a USA Today entrevistou os músicos, perguntando sobre a possibilidade de um disco novo. O vocalista Mick Jagger disse que não valia mais a pena: "Seria legal ter um novo álbum, mas as pessoas não gostam de um novo álbum quando você está no palco. Eles te olham melancolicamente. 'Ok, vai acabar em um minuto'. Não é uma boa desculpa, mas a verdade tem que ser dita.". Já o guitarrista Keith Richards respondeu: “A hora certa para uma banda gravar é depois de terminar uma turnê, enquanto ainda estão quentes. Pensaremos no assunto durante os próximos shows. O mundo precisa de mais discos dos Stones e eu também”.
No entanto a banda de setentões continuou em plena atividade após isto. Quando perguntado se idade avançada pesava nas apresentações ao vivo, Keith falou: "Claro, passa a influenciar. Mas se você tem um líder como Mick Jagger, e ele está ansioso, vamos lá". Dois anos depois, já em abril de 2015, Mick deu uma entrevista à Revista Rolling Stone: “Não estou pensando em aposentadoria. Estou planejando as próximas turnês”. Disse ainda que possuía “várias músicas novas” gravadas nos últimos dois anos. Se as canções não entrarem em um próximo álbum dos Rolling Stones, Jagger planeja lançá-las em um álbum solo. “Tenho músicas que seriam ótimas para os Stones, e outras que não seriam tão perfeitas para a banda”. Keith admitiu, ao mesmo tempo, que já se discutia agora a ideia de um novo álbum: “Estamos a conversar sobre gravar algumas coisas durante a turnê mas ainda nada é definitivo. Simplesmente disparamos a ideia. Gostaria de ter os rapazes de novo em estúdio.”
Em julho de 2015 Keith declarou à revista Mojo: “Eu sei que Mick quer voltar a gravar. Ele deixou isso claro em uma reunião recente sobre o tempo em que a gente voltava (de uma excursão) e gravava. Então, vamos gravar e voltar a excursionar? Eu acho que sim. No fim do ano”. Em setembro, Richards declarou à imprensa que um novo álbum "...parece estar mais perto. Não sei onde, não sei ainda quando. Tivemos uma pequena conversa. Simplesmente dissemos 'temos que entrar no estúdio, certo? De acordo, bem, meninos, está combinado"

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características