Código: 6180

Lp Madonna Like A Virgin 180gr

Marca: Elusive Modelo: WBLP97359 Referência: LP6180


De R$ 178,64
Por:
R$ 156,16
Economize  R$ 22,48

ou 18X de R$ 11,35 sem Tarifa
/ 1
Simulador de Frete
- Calcular frete

É o segundo álbum de estúdio da artista musical norte-americana Madonna, lançado em 12 de novembro de 1984 através da editora discográfica Sire Records em parceria com a Warner Bros. Records. Foi relançado em agosto de 1985 em diversos territórios fora da América do Norte com a inclusão de "Into the Groove", creditada como faixa bônus. O álbum foi produzido por Nile Rodgers e gravado nos Power Station Studios, em Nova York, com as faixas sendo produzidas em um ritmo rápido. Rodgers contou com a ajuda de seus ex-companheiros da banda Chic, que eram Bernard Edwards, que era o baixista, e Tony Thompson, que tocava bateria. Edwards e Thompson apareceram em várias faixas do álbum. Rodgers decidiu ser o guitarrista, quando Edwards pediu-lhe para desempenhar o papel, em troca de sua ajuda. Jason Corsaro, o engenheiro de áudio do disco, convenceu Rodgers usar a gravação digital, uma nova técnica da época. A capa do disco e as imagens de seu acompanhante encarte foram fotografadas por Steven Meisel. Madonna queria que o título do álbum e a imagem da capa fizessem uma ligação provocante entre seu próprio nome religioso Madonna, bem como o título católico romano para a mãe de Jesus, Maria, e o conceito cristão do nascimento virgem.

Like a Virgin não é derivado do estilo musical do primeiro álbum de Madonna, porém a cantora sentiu que o material era mais forte. Madonna quis que o material do álbum fosse feito ativamente, porém isso foi feito com menos da metade do registro, pois na maior parte do material original do disco, Madonna colaborou com seu ex-namorado, Stephen Bray. Musicalmente, o álbum deriva principalmente dos estilos musicais dance-pop e new wave, com temas que abordam relacionamentos, como "Like a Virgin", e coisas materiais, bem como propriamente dito, "Material Girl". Após seu lançamento, Like a Virgin recebeu críticas mistas dos críticos, mas foi um grande sucesso comercial. O álbum se tornou o primeiro de oito álbuns de Madonna a atingir o cume da principal parada de álbuns dos Estados Unidos, a Billboard 200, enquanto atingiu o topo das paradas musicais na Alemanha, Itália, Países Baixos, Nova Zelândia, Espanha e Reino Unido. A Recording Industry Association of America (RIAA) premiou Like a Virgin com um certificado de Disco de diamante pelas altas vendas de mais dez milhões de cópias nos Estados Unidos. Mundialmente, o álbum já vendeu mais de 25 milhões de cópias, sendo o primeiro álbum de Madonna a entrar para a lista dos álbuns mais vendidos do mundo.

De Like a Virgin surgiram cinco singles. A faixa homônima, juntamente com "Material Girl", atingiram sucesso mundial, sendo que a primeira citada foi a primeira de doze canções de Madonna a atingir o pico da principal parada musical dos Estados Unidos, a Billboard Hot 100. Outras canções do álbum, como "Angel" e "Dress You Up", foram lançadas como o terceiro e quarto singles do disco, respectivamente, nos meses seguintes a "Material Girl", e foram bem sucedidas em paradas musicais dos Estados Unidos e no Reino Unido, atingindo o top cinco em ambas. "Into the Groove" foi lançada como o quarto single do disco em alguns territórios, exceto nos Estados Unidos, onde foi incluído como o lado b de "Angel". A canção também foi incluída no relançamento de 1985 do álbum. "Love Don't Live Here Anymore" e "Over and Over" foram lançadas como singles promocionais no Japão e na Itália, respectivamente. Para promover o álbum, Madonna embarcou em sua primeira turnê, a The Virgin Tour, que também promoveu seu primeiro e homônimo álbum, e teve shows em apenas em cidades da América do Norte, bem como nos Estados Unidos e no Canadá.

Like a Virgin teve significado como um artefato cultural dos anos 80. Madonna provou que ela não era uma "mulher de apenas um hit" e foi capaz de ficar permanente no mundo da música. Suas músicas receberam várias críticas tanto por conservadores e paródias por parte da população mais jovem do sexo feminino, especialmente "Material Girl" e "Like a Virgin". De acordo com o escritor J. Randy Taraborrelli, "todo artista importante tem pelo menos um álbum em sua carreira, cuja crítica e sucesso comercial se tornam momentos mágicos do artista, pois Madonna e Like a Virgin foram apenas momentos de definição".

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características