08/09/2018

Você ainda não é um apaixonado por pedalar?

Conheça alguns benefícios:

O ciclismo é uma forma confortável de fazer exercícios e aumenta a taxa metabólica, assim construindo músculos e queimando gordura corporal. 
Combine a atividade com seu plano alimentar saudável e reduza calorias e medidas.
Pedalar pode contribuir para que os níveis de açúcar no sangue se mantenham estáveis. Dessa forma, o risco de desenvolvimento de diabetes é reduzido. 
Além disso, o ciclismo ajuda a estimular e melhorar a circulação e a saúde dos pulmões e coração. Assim, doenças cardiovasculares – como derrame, pressão alta e ataque cardíaco – são prevenidas.
Como esporte de baixo impacto, o ciclismo contribui para reforçar suas articulações. Ele pode também ajudar a prevenir a artrite e a osteoporose, além de lesões ósseas em geral. 
Quer mais? Pedalar ajuda a melhorar sua força, equilíbrio e coordenação motora.
Depressão, ansiedade e estresse podem ser reduzidos quando você pratica uma atividade como esta. Andar de bicicleta favorece seus níveis de endorfina, o que dá fim ao mau humor 
e favorece o bem-estar. Sair por aí com o ventinho batendo no rosto, admirando novas paisagens, não faz mal a ninguém...
Uma bicicleta tradicional, sem grandes equipamentos, pode ser o que você precisa como iniciante e não te trará grandes gastos. 
Ter a liberdade de pegar rotas alternativas, observar melhor tudo o que acontece a sua volta, parar para uma pausa no meio do caminho. Tudo isso vai ajudar até sua autoestima! 
Escolha caminhos de terreno plano e arborizado e desfrute diariamente da sua cidade como se fosse um turista.

Fique esperto e se ligue em 5 cuidados essenciais:

Iluminação
Nem sempre lembradas como item de segurança, as luzes da bicicleta têm papel essencial. Afinal, é muito mais importante evitar uma situação de risco do que se preparar para sobreviver a ela.
A luz deve ser piscante, pois a intensidade luminosa das lanternas de bicicleta não é suficiente para se destacar com segurança quando acesas no modo ininterrupto. 
A luz piscante atrai muito mais a atenção do motorista – e é exatamente esse o objetivo.
Capacete
recomendamos seu uso, especialmente para quem está começando, pois a habilidade em se equilibrar mesmo em situações adversas vem com o tempo e a prática. 
Claro que um capacete diminui a chance de traumatismo craniano, assim como uma joelheira diminuiria a chance de machucar os joelhos (e isso tanto para ciclistas quanto para pedestres que caminham em calçadas mal conservadas). Mas tenha em mente que ele não lhe protegerá dos carros, apenas de você mesmo
Luvas e óculos
Não são imprescindíveis, mas convém usar. As luvas são importantes por dois motivos. O primeiro é que a pele pode ficar irritada pelo apoio contínuo na manopla; o outro é que, se você cair, tentará parar a queda com a mão, esfolando toda a palma se estiver sem luvas. No frio, as luvas “fechadas” (de dedo inteiro) tornam-se importantes para suas mãos não enrijecerem com o vento gelado, o que pode até atrapalhar na hora de frear. 
Já os óculos oferecem uma proteção importante contra poeira e outras partículas que podem entrar nos seus olhos com o vento, bloqueando sua visão temporariamente, o que pode criar uma situação desagradável e até perigosa.
Contramão não
Há várias razões para pedalar na mão correta e todas elas visam sua segurança. Um pedestre que vai atravessar a rua só olha para o lado de onde os carros vêm. 
Um carro que vai entrar em uma rua, ou sair de uma garagem ou vaga de estacionamento, também. Eles não esperam encontrar uma bicicleta vindo na contramão. Um carro fazendo uma 
curva à direita também não espera uma bicicleta na direção contrária, ainda mais no lado de dentro da curva. Um motorista que estacionou e vai abrir a porta, olhará só no retrovisor 
para ver se pode abri-la, sem ter motivos para olhar para a frente.
Afaste-se das portas
Cuidado com as portas dos carros parados. Muitos motoristas olham no retrovisor procurando o volume grande de um carro e acabam não vendo a magrela chegando, principalmente à noite 
(outro ponto a favor da iluminação piscante). Ou o motorista olha em um ângulo que faz a bicicleta ficar em um ponto cego. E há também quem seja distraído mesmo! 
Tem até quem abra a porta toda de uma vez, empurrando com o pé… Por isso, fique a uma distância que seja suficiente que uma porta abrindo não te derrube.

5 Curiosidades sobre andar de bicicleta:

1.A palavra bicicleta é de origem francesa. O termo biciclette começou a ser utilizado na França no início dos anos 60.
2.Pedalar é uma das formas mais eficientes de se locomover. A energia necessária para andar de bicicleta em uma velocidade baixa e média é mais ou menos igual a utilizada para caminhar.
3.Em todo o mundo existem cerca de 1 bilhão de bicicletas. É o dobro do número de veículos motorizados. Contudo, os investimentos geralmente favorecem os carros.
4.No mesmo espaço de um veículo motorizados cabem de 6 a 20 bicicletas.
5.A maior bicicleta tandem já construída comportava 35 pessoas e possuía 20 metros. 

Não deixe de dar uma olhada em todos os nossos produtos relacionados a ciclismo:
https://bit.ly/2QcUqK1